FUTEBOL – Dupla da Seleção resolve, Cruzeiro vira sobre o Bahia e mantém sete pontos de vantagem, Galo perde para o Corinthians

cruzeiro-lideranca-lavrasmixnaredeResponsável pela última derrota do Cruzeiro no Mineirão, o Bahia ameaçou surpreender novamente o time comandado por Marcelo Oliveira. O Tricolor abriu o placar no primeiro tempo, mas Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, que retornavam da Seleção Brasileira, garantiram a virada. Com o triunfo por 2 a 1, o time celeste manteve sete pontos de vantagem sobre o São Paulo.

O placar foi aberto por Rafael Miranda no primeiro tempo. Na volta do intervalo, o Cruzeiro partiu para o ataque e empatou em cobrança de pênalti de Everton Ribeiro. A marcação da penalidade gerou a expulsão de Titi por reclamação. O gol da vitória celeste foi marcado por Ricardo Goulart, com chute preciso no canto esquerdo de Marcelo Lomba.

Com o triunfo, o Cruzeiro chegou à maior série de invencibilidade no novo Mineirão. Desde que foi derrotado pelo Bahia no último Campeonato Brasileiro, o time celeste acumula 22 jogos sem perder no Gigante da Pampulha.

Na próxima rodada, a equipe não poderá contar com sua força como mandante. No domingo, às 16h, a Raposa visita o segundo colocado São Paulo, no Morumbi. Já o Bahia, que amarga a lanterna, receberá o Figueirense.

Por duas vezes, o Cruzeiro esteve muito próximo de abrir o placar contra o Bahia. Logo aos 5 minutos, Everton Ribeiro cobrou escanteio na cabeça de Manoel, que acertou a trave.

Lucas Silva também parou no poste. Com chute fortíssimo em cobrança de falta, o volante fez balançar o travessão da meta defendida por Marcelo Lomba.

Enquanto o Cruzeiro encontrava dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Bahia, os visitantes buscavam o contra-ataque. Em jogada pelo lado direito da defesa cruzeirense, Guilherme Santos cruzou rasteiro e Rafael Miranda bateu no canto de Fábio: 1 a 0.

A melhor chance do Cruzeiro para empatar ainda no primeiro tempo foi protagonizada pelos goleadores da equipe. Dentro da área, Ricardo Goulart ajeitou para Marcelo Moreno, que finalizou rente à trave direita.

Logo aos 2 minutos da etapa final, a equipe celeste teve outra ótima chance para igualar o placar. Em cobrança de falta de Everton Ribeiro, Henrique cabeceou, a bola tocou em Manoel e foi em direção ao canto direito. Entretanto, Marcelo Lomba se esticou para fazer uma defesa incrível.

Dois minutos depois, o árbitro Marcos Mateus Pereira assinalou pênalti de Guilherme Santos em Ricardo Goulart. Por reclamação, Titi foi advertido com cartão amarelo. O zagueiro do Bahia aplaudiu a punição e acabou expulso. Na cobrança depois de muita queixa dos visitantes, Everton Ribeiro deslocou Marcelo Lomba e empatou: 1 a 1.

Com um jogador a mais, Marcelo Oliveira mandou o time ao ataque. O volante Henrique foi substituído pelo atacante Dagoberto. Com o camisa 11 aberto na direita e Alisson na outra ponta, a equipe passou a insistir em cruzamentos para a área. Já o Bahia seguiu em busca dos contra-ataques. Railan, com chute cruzado, teve a melhor chance para ameaçar Fábio.

O segundo gol cruzeirense saiu em jogada pela esquerda. Alisson cruzou, Marcelo Moreno ajeitou com o corpo e Ricardo Goulart bateu no canto esquerdo: 2 a 1.

Mesmo com a vantagem no placar, o Cruzeiro seguiu pressionando. Leo e Marcelo Moreno estiveram próximos de balançar as redes em cabeceios periogosos. O time celeste teve ainda um gol bem anulado, que havia sido marcado por Nilton, e uma bola na trave de Everton Ribeiro.

Cruzeiro 2 x 1 Bahia

portal uai.

 

Azul Piscina - (35) 3822-0199

 

 

Atlético volta a frustrar planos fora de casa e perde para o Corinthians na Arena Itaquerão

O Atlético começou o segundo turno do Campeonato Brasileiro com novo fracasso fora de casa. O time foi derrotado, nesta quinta-feira, por 1 a 0 pelo Corinthians na Arena Itaquerão.

atletico-perde-corintians-lavrasmixnarede
O Galo segue frustrando os planos de alcançar o G4 do torneio. Depois de 20 rodadas, a equipe, que ainda não ocupou um lugar entre os quatro primeiros, está agora na oitava colocação, com 30 pontos. O Corinthians se mantém na zona de classificação da Libertadores, agora com 36 pontos.

Os clubes voltam a se enfrentar este ano. Pela Copa do Brasil, nos dias 1º e 15 de outubro, se encaram pelas quartas de final.

O Jogo

Times em campo, times de volta ao vestiário. Com uniformes listrados que se confundiam, jogadores de Atlético e Corinthians foram para o gramado, ouviram o hino nacional e retornaram para trocar as camisas. O Galo voltou todo de branco. O Timão, de preto.

Adequadamente uniformizados, fizeram um jogo aberto no primeiro. O Atlético não soube aproveitar a posse de bola. Tentou impor velocidade, mas foi precipitado na definição de vários lances. O Galo teve chances com Jô, que cabeceou fraco, e Luan, que bateu de fora da área, mas errou o alvo.

Já o Corinthians usou bem os espaços deixados pela defesa atleticana. Na primeira oportunidade, foi fatal. Aos 13 minutos, Romero recebeu no fundo, cruzou, a bola desviou em Jemerson e Petros mandou para as redes.

Petros estava suspenso por 180 dias pela trombada dada no árbitro Raphael Claus no clássico contra o Santos. Mas em novo julgamento, na tarde desta quinta-feira, no Pleno do Tribunal, a pena foi mudada para três jogos. Graças ao efeito suspensivo, teve condições de enfrentar o Galo. A nova punição só vale a partir desta sexta-feira.

Por pouco, o Timão não ampliou aos 17 em lance semelhante. Desta vez, Romero recebeu na área e dividiu com Victor. Na sobra, Elias bateu para o gol aberto e Jemerson cortou.

O Atlético ainda teve grande momento para empatar. Novamente, a finalização deixou a desejar. Aos 25 minutos, Diego Tardelli deixou Luan na cara do gol, mas o atacante bateu sem direção.

Na etapa final, o Galo, que voltou com Guilherme na vaga de Carlos, continuou com maior posse de bola, mas pouco produtivo. A velocidade sumiu. Depois de um chute cruzado de Luan, logo no primeiro minuto, o rendimento também caiu demais.

O Corinthians também produzia pouco, mas ao seu estilo, se defendia bem e aproveitava com mais qualidade os buracos na defesa mineira. Por duas vezes, quase ampliou, nos chutes de Renato Augusto e Elias.

O jogo se arrastou. O Atlético custou para encaixar uma jogada ofensiva. Ela só saiu aos 40 minutos, quando Guilherme achou André livre na área. Mas o centroavante dominou mal e praticamente recuou a bola para Cássio. O Corinthians ainda perdeu uma chance clara aos 47 minutos, com Bruno Henrique.

CORINTHIANS 1 X 0 ATLÉTICO

Compartilhe

Copyright © Guia BrasilNet - Guia BrasilNet trás Busca,Empresas,Serviços, Notícias, Humor, Dicas, Promoções, Oportunidades e Negócios de Minas Gerais