INCÊNDIO – Após mortes, bombeiros combatem fogo que consome serra em MG

fogocarrancas_interna2

O Corpo de Bombeiros retomou na manhã desta quinta-feira (16) o combate ao fogo na Serra do Moleque, em Carrancas(MG). Uma base foi montada na sede da prefeitura da cidade para coordenar os trabalhos. Dezoito militares de Lavras (MG) e Varginha (MG), 12 policiais de meio ambiente e brigadistas da Universidade Federal de Lavras (Ufla) foram enviados para ajudar no combate às chamas. Homens do Exército também devem ajudar nos trabalhos.

Conforme os bombeiros, as equipes serão divididas em dois grupos que vão atuar em Carrancas e no limite com o município de Minduri (MG), que começa a ser atingido. Quase dois mil hectares de área foram queimados. Para poder arcar com as despesas, a prefeitura decretou situação de emergência no município.

“Decretamos para arcar com as despesas do pessoal que veio ajudar no combate ao fogo e também para a compra de encanamentos que foram perdidos durante a queimada, sem que seja preciso a licitação, o que demoraria de 30 a 60 dias”, disse o prefeito de Carrancas, José Raimundo dos Santos.

A prefeitura também decretou luto oficial de três dias pelas mortes de Raimundo Ferreira e Paulo Carolino da Silva. Os dois tentavam combater o incêndio na terça-feira (14) quando foram surpreendidos pela força do fogo e caíram em um buraco com cerca de 5 metros de profundidade. Segundo os bombeiros, Ferreira e Silva eram voluntários e não tinham nenhum treinamento para combate a focos de incêndio. Os corpos das vítimas foram sepultados na tarde desta quinta-feira.

José Ronaldo Monteiro, que também tentava apagar o fogo, sofreu queimaduras e mais de 60% do corpo e precisou ser levado de helicóptero para Belo Horizonte (MG). Segundo o hospital, ele já passou por uma cirurgia e deveria passar por um novo procedimento. Conforme o boletim médico, ele respira com a ajuda de aparelhos o estado de saúde dele é considerado gravíssimo.s

Desde domingo (12), as chamas atingem o local conhecido como “Complexo da Zilda”. Segundo relato de moradores do município, o fogo que atinge a serra teria começado com fogos de artifício soltos no domingo durante a comemoração do dia de Nossa Senhora Aparecida. Conforme apurou o G1, após 2 dias sem ajuda oficial, um grupo de moradores resolveu combater o incêndio com as próprias forças.

O Complexo da Zilda é composto por um complexo de cachoeiras bastante visitada por turistas. Neste ano, cenas da atual novela das 9 da Rede Globo, Império, foram gravadas na região.

EPTV.

Compartilhe

Copyright © Guia BrasilNet - Guia BrasilNet trás Busca,Empresas,Serviços, Notícias, Humor, Dicas, Promoções, Oportunidades e Negócios de Minas Gerais