SEXO – Qual a frequência sexual considerada “normal”?

Sexy young couple kissing and touching in bed warm sunflare behind

Sexy young couple kissing and touching in bed warm sunflare behind

Estudo divulgado na semana passada afirma que os casais mais felizes fazem sexo uma vez por semana (Thinkstock)

Ela se aproximou de mim com aquele olhar típico de quem vai fazer uma pergunta genérica na tentativa de disfarçar uma angústia bem pessoal.

– Nath, o que você considera uma frequência sexual normal? Menos de uma vez por semana é sinal de que as coisas vão mal?

– Se eu disser pra você que o “normal” é transar cinco vezes por dia, como você vai se sentir?

– Desesperada (risos).

– E se o “normal” significar duas vezes transas por mês?

– Aliviada.

– Volte pra casa e converse com seu marido. Descubram se estão satisfeitos com a quantidade e a qualidade do sexo – considerando os SEUS desejos, as SUAS disponibilidades. Os outros são só os outros.

Um estudo da Universidade de Toronto Mississauga que relaciona frequência sexual e felicidade conjugal foi publicado na semana passada. Mais de 30 mil pessoas entrevistadas ao longo de quatro décadas. A conclusão: os casais mais felizes transam uma vez por semana. Não houve um aumento dos níveis de satisfação quando a prática era maior do que isso. “Nossos resultados sugerem que é importante manter uma conexão íntima com seu parceiro, mas você não precisa fazer sexo todos os dias contanto que você mantenha essa conexão”, disse a pesquisadora Amy Muise ao Daily Mail.

Não existe um padrão internacional que determine a frequência ideal. Mesmo que houvesse, a gente não tem que se ajustar a manuais e estatísticas, mas às nossas necessidades/possibilidades. E isso depende muito da idade, do tempo de relacionamento e do momento que você está vivendo. Por exemplo, é altamente provável que uma pessoa com filhos pequenos ou numa fase profissional estressante veja seu desejo e sua disposição para o sexo diminuir.

Mas, claro, achamos que os outros estão trepando infinitamente e gozando sem problemas. Só que não. Segundo o Ministério da Saúde (2008), 11% das pessoas que mantinham um relacionamento estável não tinham tido relações sexuais no período de UM ANO. Aliás, o Google divulgou recentemente que uma das maiores buscas é pelo termo “casamento sem sexo”. Numa pesquisa respondida por 600 leitores do meu blog, o Pimentaria, somente 9,5% fazem sexo mais de quatro vezes por semana; 26,7% transam duas vezes por mês ou menos.

SEIS EM CADA DEZ confessaram que estão insatisfeitos com a frequência sexual. No espaço aberto do questionário, explicaram os motivos: “falta tempo”, “estou sempre tão cansada”, “quase nunca tomo a iniciativa”, “temos filhos pequenos”, “diminuiu quando passamos a morar sob o mesmo teto”, “mudanças hormonais”. Qué dizê… tá puxado pra (quase) todo mundo.

yahoo.

Compartilhe

Copyright © Guia BrasilNet - Guia BrasilNet trás Busca,Empresas,Serviços, Notícias, Humor, Dicas, Promoções, Oportunidades e Negócios de Minas Gerais